• Renan Santos

Resiliência, o que é e qual a diferença que pode fazer na sua vida

Atualizado: 2 de Set de 2019


Saaalve galera, tudo bom com vocês?


Vamos conversar um pouco hoje sobre resiliência, essa palavrinha que tem sido muito mais "abusada" por estar na moda do que realmente usada e colocada em prática de forma consciente.


Vale ressaltar aqui também, que a resiliência tem várias interpretações dependendo do campo de estudo. Para efeito prático e esclarecedor, utilizarei a interpretação e variação da psicologia e da física nas linhas à seguir.


Procurei por diversos meios definir seu significado de forma clara, já que comumente é usada para descrever força. Contudo, força é algo muito mais implícito nessa palavra do que de fato seu significado. As melhores definições que encontrei são de Andrew Cooke, respeitado Consultor e Treinador de executivos e diretores de start-ups, empresas e indústrias conceituadas do Reino Unido:


“A capacidade de um corpo tenso para recuperar seu tamanho e forma após a deformação causada especialmente por estresse de compressão”. (Física)

"Uma capacidade de recuperar ou ajustar facilmente a infelicidade ou mudança". (Psicologia)


O interessante é que a resiliência não surge simplesmente de uma hora para outra dentro de nós. Para desenvolvermos essa capacidade é necessário adquirirmos um tripé de recursos que eu chamo de "Tripé da Evolução".

Flexibilidade: quão flexível você é em termo de planejamento, agenda e como se organiza para produzir o suficiente para alcançar as metas diárias. Ou você está sempre preso às mesmas alternativas, formas de lidar e pensamentos?

Adaptabilidade: o quanto seus conhecimentos e habilidades podem ser utilizados em diversas áreas e situações do dia-a-dia para otimizar o alcance dos seus objetivos e também de outras pessoas que o cercam, adaptando inclusive sua velocidade e tomadas de decisão.

Aprendizado: ter a capacidade de aprender as lições necessárias e importantes por ter que se adaptar a ocasiões inesperadas, causadas por erros ou interferências externas. Conseguir observar os acertos para encontrar padrões e repeti-los. São os seus cases de sucesso.


Ser resiliente não é apenas enfrentar os desafios atuais ou já ter encarado algo desafiador no passado, mas sim de se preparar melhor para os desafios que ainda estão por vir, é uma evolução que deve ser direcionada (sempre para o melhor) e constante (buscando as melhorias contínuas). Dessa forma você se prepara para cada situação, fica mais forte (agora sim se encaixa), não apenas retorna ao seu formato original, mas está se blindando através da sua flexibilidade, adaptabilidade e do aprendizado com suas experiências.


Quem é resiliente consegue lidar bem com pressão e é capaz de superar mesmo as situações mais difíceis. Mesmo quando é desestruturada, a pessoa resiliente consegue se reorganizar e continuar buscando seus objetivos.


Como de costume sempre entrego algumas dicas para vocês. Então vamos lá! Conselhos para ser uma pessoa mais resiliente:


Se conecte com as pessoas: boas relações com familiares, amigos ou outras pessoas são importantes. Aceitar ajuda e apoio daqueles que se preocupam com você e lhe ouvem fortalece a resiliência. Estudos concluíram que ser ativo em grupos cívicos, organizações religiosas, grupos que fornecem apoio social ou simplesmente ajudar a outras pessoas que necessitam também pode desenvolver a resiliência, além de você fazer o bem a quem precisa.


Evite ver as crises como problemas insuperáveis: você não pode mudar o fato de que eventos altamente estressantes acontecem, mas você pode mudar a forma como interpreta e responde a esses eventos. Tente olhar além do presente para como as circunstâncias futuras podem ser um pouco melhores. Observe quaisquer maneira, mesmo que sutil pela qual você já pode se sentir um pouco melhor ao lidar com situações difíceis.


Tenha um propósito: com todos os problemas do dia a dia, é fácil perder de vista nosso propósito maior na vida. Não deixe que isso aconteça com você! Lembre-se sempre dos seus objetivos.


Exercite a gratidão: quais sãos os motivos que você tem para ser grato? Lembre-se deles mesmo nos piores momentos.


Enxergue erros como oportunidades: erros te ajudam a aprender, te tornam mais experiente e mais sábio. Uma oportunidade para recomeçar de maneira ainda melhor. Tenha seus erros como amigos!


Aceite que a mudança é uma parte da vida: determinados objetivos podem não ser mais atingidos como resultado de situações adversas. Aceitar circunstâncias que não podem ser alteradas pode ajudá-lo a se concentrar nas circunstâncias que você pode alterar.


Cultive a autoestima e confiança: por mais difíceis que estejam os tempos, a pessoa resiliente nunca deixa de acreditar na sua capacidade de superação.


Podemos concluir então que a resiliência é uma característica fundamental para aqueles que buscam o autodesenvolvimento. Afinal, para evoluir será necessário sair de sua zona de conforto, o que pode ocasionar muitas situações difíceis.


O coaching certamente pode te apoiar muito no desenvolvimento da resiliência ou de outros recursos fundamentais para a evolução e alcance das suas metas.


Comente aqui se você gostou das dicas, e caso utilize outras formas para desenvolver a resiliência, compartilhe comigo e com nossos amigos.


Forte abraço e lembre-se: Seja Causa da sua transformação!


Veja também: Resiliência nos negócios.

0 visualização

DESENVOLVIMENTO PESSOAL E PROFISSIONAL

Se inscreva e receba conteúdos para você descobrir como transformar a sua vida em uma constante realização!

+55 (11) 96204-1962

Campo Limpo Paulista - SP - 13232-100

CONECTE-SE CONOSCO

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn
  • Youtube

© 2023 by Naomi Rhyme.