• Renan Santos

Por que não faço o que eu deveria fazer e faço o que eu não deveria?

Pois é, acredito que essa pergunta está mais difícil de responder do que o famoso "Ser ou não ser...".

Antes de irmos à fundo no nosso conteúdo de hoje, é importante que você já esteja acompanhando as postagens das mídias sociais. Caso não esteja, é só clicar na mídia que melhor lhe agradar: Instagram, Facebook, LinkedIn e começar a nos seguir. São conteúdos diferentes dos artigos, porém eles se completam.


Desde semana passada nas mídias sociais estamos tratando sobre um assunto muito importante para qualquer pessoa ou empresa que tem o desejo de obter bons resultados: produtividade.


Mas é impossível falarmos de produtividade sem destacar o foco como peça fundamental desse recurso.

Já percebeu o quão difícil é conseguirmos focar nas nossas tarefas ou em nossos objetivos?


Hoje mais do que nunca vivemos na era da informação e é justamente por essa facilidade de acesso que o foco se torna cada vez mais raro.


Li uma pesquisa (leia na integra aqui) tratando sobre essa síndrome do excesso de informação e foi constatado que em UMA ÚNICA EDIÇÃO do jornal New York Times, contém mais informação do que uma pessoa comum poderia receber durante TODA A VIDA na Inglaterra do século XVII.


Ouvi dizer inclusive que se todo o conhecimento que há no mundo fosse gravado em DVDs, e se a quantidade de itens fossem empilhados, DVD em cima de DVD, seria possível ir e voltar da lua 4 vezes. Ou seja, pilha de DVD que sobe e pilha de DVD que desce. Isso se repetiria 4 vezes! Procurei fontes para atestar a veracidade, mas não encontrei. De qualquer maneira não é de se duvidar.


Hoje naturalmente é mais difícil focar pois temos muitas opções de distração e de informação, e principalmente porque tudo isso está na palma da sua mão. Estamos conectados a tudo e a todos mesmo quando estamos sozinhos ao contrário do nosso amigo do século XVII.


Eu sou da época em que uma criança se divertia com a TV Manchete, TV Colosso, e desenhos que passavam no SBT. Quando acabava um episódio só podia me contentar com a prévia do próximo (Dragon Ball, Yu Yu Hakusho, Digimon, Power Rangers, Jiraya, Capitão Planeta, Animaniacs, Caverna do Dragão, He-Man, Thundercats... deu uma nostalgia agora).


Não tive a sorte (ou azar) que atualmente as crianças tem de conseguirem assistir séries e temporadas de forma ininterrupta na televisão ou celular. Eu tinha que esperar!


A tecnologia e acesso a informação pode te ajudar na produtividade ou não. Depende somente de você.


Enfim, citei todos esses atrativos que remetem a minha e talvez a sua infância pois são distrações prazerosas que qualquer pessoa deixaria de fazer o que realmente deve, para ficar assistindo a episódios desses desenhos. É capaz de você ter parado de ler esse artigo para pesquisar sobre algum desenho, ver um episódio, introdução ou comentar com o amigo ao lado.


E essa coisa prazerosa é um dos motivos que você não faz o que deveria fazer, mas faz o que não deveria.


Nossa mente funciona com 4 conceitos básicos e é fundamental conhecer mesmo que de forma superficial, pois para toda mudança de comportamento o autoconhecimento faz parte do processo. A reconfiguração do nosso cérebro só é possível quando sabemos como ele vem de fábrica.


COMO A SUA MENTE FUNCIONA?

Prioridade nº 1: sobrevivência. Esse é o objetivo principal do seu cérebro, manter a espécie. Ele faz isso te mantendo alerta sobre perigos que podem acontecer, fazendo você fugir de situações que possam colocar a sua vida em risco ou evitar situações que possam colocar você sob risco.


Essa prioridade fazia total sentido nos primórdios, afinal constantemente era necessário a caçar a própria refeição, buscar abrigos para fugir de predadores. Hoje em dia isso não faz mais sentido, você não precisa se preocupar com a caça ou com um abrigo a cada dia. Mas esse instinto ainda está em você.


Prioridade nº 2: economia de energia. Esse item está relacionado ao anterior. Tudo o que o seu cérebro perceber que será necessário mais atenção, mais esforço, seja físico ou mental, ele entende como um risco. Naturalmente ele sempre tentará evitar você de ir à academia, fazer um caminho diferente do que você sempre fez, realizar uma tarefa que irá demandar tempo e foco total. Ele buscará sempre te mostrar um atalho, caminho mais curto ou literalmente te convencer de que isso que você quer fazer não é necessário agora, pode deixar para depois e até não realizar, a famosa zona de conforto.


Isso te lembra procrastinação?! haha


É justo pontuar que os objetivos realmente importantes, as realizações grandes da sua vida vão demandar energia, foco e darão trabalho. Porém o seu cérebro está programado para você não ter sucesso.


Prioridade nº 3: busca prazer imediado. Por mais que você saiba que precisa estudar para aquele concurso ou prova, que precisa comer alimentos mais saudáveis e que nem sempre são saborosos, ou outro exemplo de ganho a médio e longo prazo, seu cérebro tem dificuldade com isso. Quer o prazer agora!


O lado emocional se preocupa somente com o presente e não o lado temporal. A busca sempre pelo prazer imediato.


Prioridade nº4: para nossa tristeza, a maior parte do tempo nosso cérebro trabalha muito mais pelo lado emocional do que o racional. Aproximadamente 90% das nossas decisões e atitudes são pautadas em emoções ou programações já feitas no nosso subconsciente.


O famoso (ou nem tanto) sistema límbico. Constantemente ele sobre sai no momento de decisões "ocultando" assim nosso lado racional (neocórtex).


De forma resumida é como se tivéssemos 3 cérebros: O reptiliano (sobrevivência, economia de energia e prazer imediado), o límbico (pura emoção) e o neocórtex (pura razão).


No dia-a-dia nossa tomada de decisão é uma luta de 2 contra 1 e na maioria das vezes o reptiliano e o límbico prevalecem sobre o neocórtex. Isso explica o porque muitas vezes não fazemos o que devemos, mas fazemos o que não devemos!


Bom, pergunta do título respondida, mas e agora?


Calma que esse artigo é o primeiro de mais alguns que falarei aqui no blog sobre produtividade. O legal é que hoje em dia há muitas maneiras de conseguir ser mais produtivo, alcançar metas e mudar os comportamentos.


Um desses métodos é coaching. Uma metodologia multidisciplinar que sintetizou o que há de melhor em gestão de negócios e estratégia, filosofia, psicologia positiva e terapia cognitiva, para beneficiar a todos que desejam um processo pragmático, estruturado com foco no alcance de metas e objetivos, sejam pessoais ou profissionais. Desenvolver habilidades, capacidades e competências.


Quer saber mais? Entre em contato conosco.


Gostou do artigo? Comente e compartilhe com quem precisa saber disso.


Forte abraço e lembre-se: Seja Causa da sua transformação!

79 visualizações

DESENVOLVIMENTO PESSOAL E PROFISSIONAL

Se inscreva e receba conteúdos para você descobrir como transformar a sua vida em uma constante realização!

+55 (11) 96204-1962

Campo Limpo Paulista - SP - 13232-100

CONECTE-SE CONOSCO

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn
  • Youtube

© 2023 by Naomi Rhyme.